O assunto da semana – placentaço e um breve relato sobre meu parto normal

Odeio polêmicas, mas como esse é um blog de jornalistas, somos obrigadas a falar do assunto: o placentaço (um movimento na internet de gente indignada porque um perfil do Facebook com fotos de parto e placenta foi bloqueado sob a justificativa – sic – de ser obsceno e conter violência explícita – (saiba mais aqui).  O objetivo dos militantes é convencer as mulheres a optar pelo parto normal tendo contato com essas imagens – me perdoem se entendi errado e se estou sendo simplista, mas pelo que li é esse o alerta que ficou mais evidente, além da discussão óbvia sobre o que é obscenidade e violência.

Minha mãe fez duas cesáreas e eu cresci morrendo de medo de parto normal, mas mudei de ideia. Parece loucura, mas tive o estalo ao ver minha cachorrinha parindo os seis filhotinhos e levantando toda serelepe pra brincar minutos depois. Achei incrível como ela tinha forças para buscar a bolinha logo depois do parto. Tempos depois, conversei com uma amiga – cuja opinião respeito muito – que tinha tido filho há pouco. Ela me contou sobre o parto normal e falou de uma forma tão feliz e tranquila sobre a experiência que me contagiou. Quem sabe eu conseguiria também? Acabei indo procurar o mesmo médico que ela.

Na primeira consulta, contaminada por todos posts que falavam de médicos que “enganavam” a paciente e a “obrigavam” a fazer cesariana, perguntei se ele faria parto normal. Ele riu do meu tom de pavor e disse que faria o melhor por mim e pelo bebê. Completou que não podia como se comprometer com o tipo de parto comigo na quinta semana de gestação. Achei aquilo tão coerente que não tive dúvidas sobre quem traria Pedro ao mundo. As semanas foram passando e os exames apontavam a mais perfeita normalidade na gravidez. Sinal verde para um parto normal.

Com 38 semanas, eu já estava pronta pra ter o bebê. Pronta psicologicamente. Só não tinha combinado isso com o Pedrinho – quem realmente ia dizer quando viria ao mundo. Com 40 semanas eu estava desesperada com o inchaço, o calor, a ansiedade… Entrei na consulta pedindo para fazer uma cesárea. O doutor Bruno me pediu que confiasse no trabalho dele, que estava tudo ótimo e não havia motivo pra precipitação. Não era o que eu queria ouvir, eu desejava acabar com a espera, mas meu coração mandou acreditar naquele profissional que vinha fazendo um excelente trabalho de acompanhamento e que sempre tinha as melhores respostas para todas as perguntas malucas que eu fazia diariamente. Sim, eu falava com ele todos os dias.

IMG_0250E chegou o grande momento. A bolsa estourou, fui para o hospital, o doutor Bruno estava lá meia hora depois – abandonando um jantar com a família numa noite de sexta-feira. Com uma paciência imensa, me disse que não podia garantir que seria parto normal, mas que tentaríamos enquanto fosse bom pra mim e para o bebê.

Às 4h35, Pedro nasceu de parto normal. Foi mágico. Não saí pulando logo depois, mas minha recuperação foi rápida e nada traumática. Tudo isso eu conto para dizer que o que fez a diferença na escolha do meu parto foi o médico. A dedicação dele, o amor pela profissão, a disponibilidade e principalmente a total transparência. Não fez promessas, fez um bom trabalho. Respeito as manifestações das ativistas, mas nenhuma foto de placenta teria me feito mudar de opinião, o relato de uma experiência positiva de uma amiga e encontrar o apoio profissional certo, sim.

Obrigada, Ana Pini. Obrigada, Doutor Bruno Alencar. P.S. – a Scientific American publicou um artigo sobre quem come placenta. Eu nem sabia que isso existia, quem quiser ler está aqui.

Anúncios

Um comentário sobre “O assunto da semana – placentaço e um breve relato sobre meu parto normal

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s