Meu coração fora do corpo

  

Lembro de um dia em que encontrei uma amiga passeando com seu bebê no carrinho e vi como o pequeno a olhava. A cada palavra dita por ela, os olhos dele brilhavam e ele sorria. Achei tão lindo e tão intenso que desejei muito ter a chance de viver um momento assim.
Acho que existe uma romantização exagerada da maternidade, que pouco se fala das dificuldades e daqueles dias em que dá vontade de fugir. Porque dá mesmo vontade de desaparecer quando a rotina do choro e da fralda pesa. 
Mas hoje quero falar que estou vivendo o momento da paixão. É mesmo verdade o “tudo passa” e o “quando fizer 3 meses melhora”. Tudo passou e melhorou.
Meu status atual é totalmente apaixonada pelo meu bebê. Acho ele a criança mais linda do mundo, olho e penso como posso ter tido tanta sorte por ter sido escolhida pra ser a mãe daquele sujeito simpático.
Ele acorda sorrindo e me olha como se eu fosse a pessoa mais legal do mundo, faz eu me sentir assim. Então meu dia já começa incrível e talvez por isso eu esteja escrevendo menos. É que a vontade de desabafar diminuiu e aumentou o desejo de passar horas vendo aquele guri lindo tentando alcançar o móbile.
Me sinto tão feliz que voltei a ter mão boa na cozinha (durante algum tempo eu estragava tudo que tocava) e estou indo à academia direitinho. 
Eu só me preocupo com uma coisa: o que faço com a vontade de morder aqueles pezinhos? 


Anúncios

Um comentário sobre “Meu coração fora do corpo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s